sexta-feira, dezembro 08, 2006

Carlos Peres Feio

foto de Lucília Alvarez



O céu tem debitado
água de cisterna antiga
nestes dias de folhas mortas

tapete castanho da minha rua
suporta o peso dos que voltam a casa
troncos são decepados com dor
no ritual do Outono

pássaros agora assustados
tentam habituar-se
aos poleiros alterados
novos braços elevados
prece desta cerimónia de água

fogo e tédio
são outras agonias
só eu de longe assisto

vem Inverno
com teu descontentamento.

1 comentário:

carlos peres feio disse...

...ingrato por só agora ter visto! valorizaste a escrita com uma bela gravura!
da minha agente no Norte, só espero...the best!
Feliz Natal! bj c.