sexta-feira, janeiro 09, 2009

Contagiarte abraça Fernando Pessoa esta noite

na voz de Nuno Meireles, a partir das 22,45h. Lá, na Rua Álvares Cabral, 372, pertíssimo da Praça da República. Ontem foi em ondas de folk, com um elemento da banda Mu e outro da banda Bailebúrdia, Osga e Andreia juntaram-se em duo pra animar o espaço cultural priveligiado da Invicta. Hoje com Tabaceria, exaltar-se á o maior vulto, depois de Camões, da poesia lusa.

"Tomem-no como quiserem, pensem o que lhes apetecer, à hora em que escrevo estas linhas, Tabacaria é o mais belo texto do mundo..."
Jean-Pierre Thibaudat
Tido como o poema emblema e síntese de Fernando Pessoa/Álvaro de Campos, Tabacaria é o contraste dramático de quem olha pela sua janela e pensa que um dia nada existirá, nem a língua em que escreve, nem a tabacaria de defronte, tão inútil uma coisa como a outra.
Esta é uma leitura encenada, i.e. a partir da geografia exterior e interior em que tudo acontece.

Mas a Contagiarte continua com agenda cheia todos os dias da semana. No dia 14, na série quartas ás escuras, o cinema é de culto, também a partir das 22,45h, com o filme de Lewis Milestone, de 1930, que retrata os horrores da guerra: All quiet on the western front, tendo ganho oscares pra melhor realizador e melhor filme. A exposição de fotografia de Hugo Lima encontra-se ao público desde 2 de janeiro e manter-se á até o final do mês. Alternativas é mesmo por aqui.

2 comentários:

paradoXos disse...

genialmente ímpar e sungular!!!
muitos beijinhos deste seu aprendiz minha estimada amiga!

HEDUARDO


bom fim-de-semana

innername disse...

bom fim de semana Heduardo