sábado, janeiro 29, 2011

Claúdio Fagundes

















Uma lógica

Eu pensei em ensinar
para você
uma lógica.
Mas pensei e senti
que essa lógica
para você
seria inútil.


Estaria ensinando
para você
uma lógica que é minha
oferecida aos seus sentidos.
Em que lhe poderia
ser útil?


Mais tarde, ainda,
eu divaguei
sobre essa lógica.
E pensei que
essa lógica
só faria sentido,
para você,
se eu emprestasse,
para você,
o meu sentido.

E então...

Sem comentários: