quinta-feira, julho 28, 2011

Mia Couto



Para TiFoi para ti 
que desfolhei a chuva 
para ti soltei o perfume da terra 
toquei no nada 
e para ti foi tudo 

Para ti criei todas as palavras 
e todas me faltaram 
no minuto em que talhei 
o sabor do sempre 

Para ti dei voz 
às minhas mãos 
abri os gomos do tempo 
assaltei o mundo 
e pensei que tudo estava em nós 
nesse doce engano 
de tudo sermos donos 
sem nada termos 
simplesmente porque era de noite 
e não dormíamos 
eu descia em teu peito 
para me procurar 
e antes que a escuridão 
nos cingisse a cintura 
ficávamos nos olhos 
vivendo de um só 
amando de uma só vida 


 in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"

Cesária Évora



Sodade. Angola. Amor di Mundo. 
Mar do Canal.  Carnaval de São Vicente.
Lua nha testemunha.  África Nossa.
Yamore. Embarcação.  Cabo Verde.

domingo, julho 17, 2011

Hilda Hilst

Lobos? São muitos.
Mas tu podes ainda
A palavra na língua
Aquietá-los.
Mortos? O mundo.
Mas podes acordá-lo
Sortilégio de vida
Na palavra escrita.
Lúcidos? São poucos.



Mas se farão milhares
Se à lucidez dos poucos
Te juntares.
Raros? Teus preclaros amigos.
E tu mesmo, raro.
Se nas coisas que digo
Acreditares.

Glen Hansard



Song for someone.  You ain't goin' nowhere.
Hallellujah. Falling slowly. Leave.
In these arms. Forgive me. Happiness.
Low rising. Angel at my table.



Glen Hansard(born 21 April 1970 in Dublin , Ireland )is the principal songwriter and vocalist/guitarist for Irish rock group The Frames . He is also known for starring in the filmsOnceandThe Commitments. Hansard co-
Irish vocalist and guitarrist from Swell season and The Frames.This guy is so huge that never ends.

Albano Martins

Aqui começam

















todas 
as doenças. A do feno 
e seus alvéolos furtivos, a da lepra 
das palavras traídas, nunca 
usadas. E as maleitas 
da pele, a insanável 
maresia da língua. 

quarta-feira, julho 06, 2011

Né Ladeiras



O expoente máximo feminino de música tradicional portuguesa de qualidade, desde sempre, note-se.
Mesmo quando não a vêem, ela está lá. Um vulto que marca a diferença nas raízes tradicionais tugas.

Todo este céu. La çarandilheira. Sinhô.
Em Coimbra, serei tua. Natação obrigatória.
País Portugal. Oh que estriga tenho na roca.
Porque não me vês. Dessas juras que se fazem.




foto de Carlos Gil

Inês Pedrosa



Os outros começaram a gostar dela por causa dessas transformações que lhe arredondaram os interiores e lhe aplanaram a fachada. Eu continuei a gostar dela como se nada tivesse mudado. Ao contrário do que se diz, os sentimentos mudam muito pouco. São coisas que nascem velhas e que se pegam às vísceras como uma doença e que ficam a deitar cheiro depois da morte.

Inês Pedrosa, in Nas tuas mãos

segunda-feira, julho 04, 2011

Rui Veloso


Biografia deste músico completo do norte em Last.fm.
onde Carlos Tê não foi esquecido, parte integrante e fundamental do sucesso associado ao Rui.

Bairro do oriente. Canção de alterne.
Máquina Zero. Stormy monday.
Anel de rubi. Lado lunar. Chico Fininho.
Não há estrelas no céu. Ilha. A gente não lê.
Fado do ladrão enamorado. Maubere.

Lobo Duarte



Dormem em multi bancos

e por vezes escrevem na pele
com tinta limão
talvez o ódio do mundo
ou a solidão dos quartos
que nem os pássaros querem permanecer.
Dormem com a garrafa de vinho
encostada ao peito
como quem inventa um menino
para sorrir ao escuro silêncio
do homem pobre de rico.
Dormem dentro das caixas multi banco
e por vezes escrevem na pele
com tinta limão...







foto retirada da web