sexta-feira, dezembro 09, 2011

João Valente Martins



E se...

E se de repente
Um rio
Corresse entre
Os meus dedos
E o teu corpo
Fosse
Um barco?

E se de repente
As palavras que te digo
Fossem
Remos?

Sem comentários: