quarta-feira, março 07, 2012

Jorge Santiago

MARES CRUZADOS

Cruzámos os mares
transportados pelas palavras
que eram sonhos
e promessas de glória e vida eterna.
No mapa do mundo para lá do mar
desenhámos as fronteiras da coragem
e nos céus de estrelas e cruzeiros
traçámos a tinta de luz
as rotas dos cheiros e das pedras

Cruzámos os mares
transportados pelas palavras
que eram armas
e promessas de morte e jugo eterno.
No mapa do mundo sem fim
Gravámos as memórias da vergonha
E nas terras de palmas e praias
Alumiámos a tochas de azeite
Os caminhos perdidos da serra das minas

Jorge Santiago

Março de 2012

Sem comentários: