quinta-feira, março 08, 2012

Lobo Duarte






Fim




Acaba e nós pensamos
que nunca acaba
que há sempre estrada.
Acaba e parece
que ainda agora começou
e que a vida vai além
da mera promessa
dessas conversas comuns
que são na forma do amor
o maior dos feitos
este cansaço no peito
este sofrer que não queremos perder
este bom de fazer o corpo estremecer.
Acaba e parece que nunca acaba
e parece que ainda começou
e que são ainda as palavras do primeiro instante
e que são as minhas mãos
no teu corpo nu.
A vida vai além
da mera promessa
dessas conversas comuns
que são na forma do amor
a maior das conquistas
este sofrer que não queremos perder
este bom de fazer o corpo estremecer


poema e pintura de Lobo Duarte


Sem comentários: