terça-feira, maio 08, 2012

Diorama



Synthesize me. Belle. I wait for you. Bring me flowers. Exit the grey. Das meer.
Sad but true. Contradictive. No tears. Apocalypse later. Prozak junkies.
Leaving Hollywood. Wingless. E minor. Her liquid arms. Friends we used to know.
Burning out. You and ice. Brainwashed. My counterfeit. 10000 meter waves.
Protected world. Sands. Another Queen. The convenience of being absent.


Sobre os Diorama:  

Diorama é uma banda de electro-pop alemã. O nome da banda obedece a uma metáfora que representa a noção da arte musical como expressão dos seus elementos.
Diorama foi descoberta em 1996 como um projecto musical de Torben Wendt.[2] A música de Torben foi desde logo reconhecida por Adrian Hates do Diary of Dreams, assim com o seu apoio e o apoio de  Rainer Assmann (Daf/ Fad Gadget), um album-estreia “Pale” foi lançado em 1999. Foi tão bem recebido pela crítica como pelos apreciadores do género.
Em 2000, o amigo de Torben, Felix Marc juntou-se aos Diorama como teclista de sintetizadores, co-produtor e vocalista-apoio. O segundo álbum “Her Liquid Arms” foi lançado em Abril de 2001. Apesar do ritmo ser mais forte e com som fortemente electrónico,a atmosfera distintivamente própria foi "poupada", estabelecida logo no primeiro álbum.A canção “Advance” tornou-se num hit e a banda imensamente popular. O segundo álbum seguiu o sucesso do primeiro single “Device” (December, 2001.)
Bassist Bernard Le Siguejuntou-se à banda nesse ano, e juntos com Torben e Felix conseguiram o lançamento do terceiro álbum,chamado “The Art of Creating Confusing Spirits”, álbum que foi lançado em Outubro de 2002. Durante Novembro e Dezembro do mesmo ano, Diorama entrou na digressão Diary of Dreams.
Depois de um longo intervalo e outra adição ao alinhamento da banda (o guitarrista Sash Fiddler juntou-se em 2003),o há muito esperado quarto álbum "Amaroid" foi lançado em Abril de 2005. Para a promoção do quarto álbum, a banda reuniu-se a VNV Nation, na sua formação de tour.. Em Outubro 2005, Diorama mais dois álbuns: A reedição do primeiro álbum “Pale”,com três novas canções (“Don’t Be There”, “You and Ice” e “Crop of Illusions”); e “Re-Pale” – uma colecção de novas versões anteriores, remixes e outras que ainda não haviam sido editadas. Ao mesmo tempo, a banda foi na sua primeira digressão internacional pela Alemanha.
No final de  2006, Bernard Le Sigueabandonou a banda. A 23 de Fevereiro de 2007, um novo álbum foi lançado: “Synthesize Me”, um prelúdio do álbum seguinte, que foi lançado quatro semanas depois. “A Different Life” pode ser caracterizada como uma crítica à sociedade governada artificialmente, sob um sistema de valores corrompido.Com estas letras, Torben desenhou o retrato de revolta do indivíduo contra os princípios impostos e a degradação geral dos valores virtuais e essenciais.
"Cubed" foi o seu sétimo álbum de estúdio lançado em 19 de Março de 2010). A imagem figurativa do cubo é o principal tema do álbum - uma área confinada servindo como um espaço vivente para ser  um palco, uma prisão ou um abrigo. Este conceito encaixa consequentemente através da arte da banda e cenários escolhidos e personalizados. Este álbum depressa escalou o topo das escolhas preferenciais (DAC da semana 16/2010) .

Sem comentários: