quarta-feira, maio 30, 2012

José Fernando Lobo





Ela dorme
mas nao é a bela


Ela consome
pastilhas para a fome
e olha da janela
com olhos enormes
as histórias da rua

Ela dorme
mas nao é a bela
das histórias de encantar
ela consome a ilusao
mistura o pó
sumo de limao
a vida acida
e nao sabe como vai acabar

Ela dorme
mas nao é a bela
das series da televisao
que o mundo real
está mais bem disfarçado
que qualquer carnaval

Ela dorme
mas nao é a bela

ela espeta a agulha na veia
e os seus olhos sao janelas
onde a vida vazia
parece cheia
como uma lua.




Sem comentários: